• 26/8 - Workshop de projeto de pesquisa
a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

2. Introdução

No último módulo, propomos como trabalho identificar um Problema e uma Metodologia, bem como realizar uma Revisão Bibliográfica. Este módulo parte do pressuposto que você já fez essas definições, de modo que discutiremos os resultados alcançados e avançaremos compreensão dos Objetivos e Hipóteses, cuja formulação será a atividade deste módulo.

3. Leitura obrigatória

Costa, Alexandre. Modelo de projeto de pesquisa.

Este modelo tem por finalidade primordialmente didática. Ele não deve ser encarado como um formato obrigatório, mas como uma orientação voltada a auxiliar as pessoas que têm pouca experiência em pesquisa a formular um projeto adequado.

Evidentemente, trata-se de um formato simplificado e abstrato, que precisa ser adaptado às necessidades concretas de cada pesquisa. Além disso, como já foi esclarecido antes, a formulação do projeto é circular: não existe uma receita de passos a serem seguidos, mas uma necessidade de equilibrar vários elementos (especialmente problema, metodologia e referencial teórico), cujo devido equacionamento exige muitas idas e vindas.

Toda alteração no problema acarreta mudanças nos objetivos e nas hipóteses, e essas mudanças podem exigir também alterações na própria formulação do problema. Um projeto não é feito de uma vez só, mas exige que a (re)formulação de cada elemento gere a necessidade de adaptar o restante do texto.

Essas múltiplas adaptações muitas vezes não são feitas de forma adequada, o que faz com que o problema não se conecte bem com os objetivos, que a metodologia não se acople com as hipóteses, que o marco teórico não esclareça devidamente os conceitos que foram usados. Essa falta de concatenação entre os vários elementos é um dos defeitos mais comuns dos projetos, que muitas vezes são feitos em prazos pequenos, que não deixam tempo para uma revisão adequada.

Mas não há fórmula mágica. Todo projeto precisa ser amadurecido, o que exige que cada elemento seja feito e refeito várias vezes, até que o resultado seja consistente: depois de vários turnos de inovação e adaptação, é possível chegar ao projeto maduro, em que os elementos estão devidamente concatenados.

O objetivo deste modelo é esclarecer a função de cada um dos elementos e oferecer indicações práticas que ajudem os estudantes a realizar esse exercício circular, de modo a possibilitar a realização de um projeto consistente. Perguntas que ajudam nesse círculo são, entre outras:

  1. Como o tema se articula com o problema?
  2. Como o problema está articulado com os objetivos?
  3. Como a hipótese está articulada com a metodologia?
  4. A justificativa é convincente acerca da relevância da pesquisa?

4. Atividade

4.1 Redação do projeto de pesquisa (Trabalho final)

O estudante deve redigir um projeto de pesquisa, seguindo o modelo indicado. Uma versão preliminar do projeto deverá ser apresentada oralmente no dia 5/11 (último dia de aula) e uma versão final escrita deverá ser entregue até o dia 19/11.